\\ PESQUISE NO BLOG

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Discurso Verbal-Kevin

Acordei às 2:40 da manhã. Tentei dormir mais, não conseguia. Não pensava mais com a urgência do dia anterior. Na verdade, não pensava. Adormeci depois de umas duas horas e acordei às 6:00 novamente. Levantei. A casa ainda escura. Em silêncio, fui até a geladeira e tomei um copo de leite. Voltei pro meu quarto, abri a janela e observei o céu até às 8:00 quando minha mãe veio me acordar. Fui para o banheiro, liguei o chuveiro e deixei a água cair sobre meu corpo por muito tempo. Às 8:30, o café estava na mesa; às 9:20, o pai nos levou à escola; às 11:00, ouvi os tiros; depois os gritos. A professora se sentiu sem ar e não conseguia levantar da cadeira. Em certo momento, a turma fez silêncio, o professor de educação física chegou e pediu para o seguirmos. Vi muito sangue pelos corredores; meu corpo todo estava gelado e trêmulo, mas eu via tudo. Lá fora, a mãe me agarrou com violência e quase me sufocou.
Em casa, tudo estava diferente. O dia inteiro ficou escuro e eu passei a tarde olhando aquele céu. Lindo! Ninguém se falava em casa. Ninguém se movia. O jantar não foi servido. Dormi às 7:00, pesadamente.

Um comentário:

Laura disse...

Me impressionou a precisão da narração de Kevin. A maneira bem organizado do seu discurso, descrevendo a hora exata de cada acontecimento. Gostei do gesto tão expressivo da água caindo sobre ele no banho. Me pareceu que naquele momento ele sentiu um grande prazer e alívio.
O silêncio depois do momento traumático. Cada membro da família no seu canto. Em choque.